2 de jul de 2009

Não tenho cara de orkut!

Já fui muito viciado em orkut. Passava horas e horas fuçando os orkut's alheios, entrando em comunidades, e add quem eu nem conhecia. Gastava meu precioso tempo mandando recados para os meus miguxus virtuais, deixando um depo para as pessoas vip's, e atualizando meu perfil com certa frequência.
Esse tempo passou. Continuo com meu perfil, amigos e comunidades, mas raramente paro para manter a conta com vida útil.
E foi sobre isso que estava conversando com meu irmão esses dias. Sobre a importância que muitas pessoas dão a esse mundo virtual, para essa vida virtual, que não passa de uma fantasia. Podemos ser quem quisermos e usar a máscara que melhor couber para a situação. Não enganamos apenas os outros, mas principalmente a nós mesmos.
Digo isso não somente ao orkut e sites do tipo, mas refiro-me também a blogosfera.
Podemos nos esconder atrás de nossas belas criações, atrás de nossos textos, e conseguir fama com isso. Alimentamos nosso ego quando as pessoas nos leem e deixam comentários elogiando nossas obras, fazendo-nos acreditar que somos o que não somos.
Cada autor sabe como seu texto surgiu. Cada um sabe a inspiração para que ele nascesse. Os elogios são bem vindos sim, e até nos estimulam. Porém, olhando para eles, devemos olhar também para dentro de nós.
O perigo da Internet é deixar que ela nos controle totalmente, é deixar que ela domine nossa vida a ponto de anularmos a realidade para viver uma vida que nunca será nossa. Deixar que a "cara-de-foto-de-perfil-de-orkut" seja nossa "cara-de-perfil-da-vida-real".
Falando nisso, tenho que ir, a realidade me chama.

5 comentários:

Pri C. Figueira disse...

Sem dúvida um cuidado constante que devemos ter!
Com tudo na vida temos que ter um equilibrio, a internet é uma ótima ferramenta se usada com limite. Não entendo como muitas pessoas abdicam de suas vidas e vivem em frente a um pc!?
Mas é isso ai, concordo em tudo, não podemos deixar que o virtual fale mais que o real!

Bjs, bom final de semana!

Cαmilα ♥ disse...

Jeff, meu bem! Acredita que tava lendo sobre isto ontem, uma reportagem da VEJA.

Já fui viciada em internet, mas há algum tempo tenho procurado me manter ocupada de outra forma, lendo por exemplo.

De fato temos que viver a vida real, mas confesso que tenho amigos tao especiais aqui na net que não toca-los é um mero detalhe.

E quanto aos textos, há pessoa que escreve para se tornar 'pop', mas a maior parte que acompanho aqui na blogosfera escreve como desabafo. E por isso acho os textos tao belos e autenticos.

beijOs meu querido!

EXAGERADO disse...

Olá,Jeff

Concordo com vc em número,gênero e grau.
Também já abandonei o orkut há bastante tempo.Perecebi que perdia meu tempo com gente que eu nem sabia se existia de verdade.
Hoje só mantenho o blog,pois tenho pena de deletá-lo(já o fiz duas vezes e retornei),mas não me deixo dominar por ele.

Grande abraço,irmão

tossan disse...

Orkut! Tô fora! Já sei o que me acontece! O teu texto é muito bom! Abraço

Sarah Toledo disse...

não sei... não acho que a internet seja um mundo que não seja real. isso é muito presente na cabeça das pessoas, mas eu, particularmente, vejo a internet como uma ferramenta. um instrumento. estou no orkut, no twitter, tenho um blog, converso com meus amigos e parentes pelo msn... tudo isso, de fato, não mostra como eu REALMENTE sou. mas será que na "vida real" isso é perceptível também?

as coisas só mudaram de lugar. as máscaras que algumas pessoas usam diariamente só receberam mais um lugar pra serem usadas.

acho que, independentemente do modo como nos mostramos, nunca mostramos quem de fato somos. concordo que há um exagero, por exemplo, no orkut. mas isso tem mais a ver com a própria pessoa que sua, que com o orkut... é o que eu acho, pelo menos.

beijinho.