25 de jun de 2008

Pensando na vida.......



Tenho pensado muito na vida por esses dias.
Pensado nas coisas que tenho feito e principalmente nas coisas que Deus tem feito por mim. Não preciso nem dizer que tudo que o Senhor fez, faz e continua fazendo são infinitamente maiores do que eu pudía imaginar.
O mais maravilhosos de se imaginar é o quanto mudamos ao decorrer de um vida: tenho apenas 18 anos porém já passei por inúmeras mudanças em meu interior que as vezes eu nem acredito que tomo certas atitudes, que no passado eu seria incapaz de pensar e agir daquela forma.
O maioro sentido da vida encontra-se no fato de sermos, assim como dizia o poeta, "essa metamorfose ambulante", e a cada dia vermos que conceitos que achavamos sólidos podem ser trocados facilmentes. Ainda bem que temos um Deus que permanece para todo sempre, e não muda. Aleluia! É por isso que o salmista já havia declarado no SAlmo 90:

1 Senhor, tu tens sido o nosso refúgio de geração em geração.
2 Antes que nascessem os montes, ou que tivesses formado a terra e o mundo, sim, de eternidade a eternidade tu és Deus.
3 Tu reduzes o homem ao pó, e dizes: Voltai, filhos dos homens!
4 Porque mil anos aos teus olhos são como o dia de ontem que passou, e como uma vigília da noite.
5 Tu os levas como por uma torrente; são como um sono; de manhã são como a erva que cresce;

6 de manhã cresce e floresce; à tarde corta-se e seca.
7 Pois somos consumidos pela tua ira, e pelo teu furor somos conturbados.
8 Diante de ti puseste as nossas iniqüidades, à luz do teu rosto os nossos pecados ocultos.
9 Pois todos os nossos dias vão passando na tua indignação; acabam-se os nossos anos como um suspiro.
10 A duração da nossa vida é de setenta anos; e se alguns, pela sua robustez, chegam a oitenta anos, a medida deles é canseira e enfado; pois passa rapidamente, e nós voamos.

11 Quem conhece o poder da tua ira? e a tua cólera, segundo o temor que te é devido?
12 Ensina-nos a contar os nossos dias de tal maneira que alcancemos corações sábios.
13 Volta-te para nós, Senhor! Até quando? Tem compaixão dos teus servos.
14 Sacia-nos de manhã com a tua benignidade, para que nos regozijemos e nos alegremos todos os nossos dias.
15 Alegra-nos pelos dias em que nos afligiste, e pelos anos em que vimos o mal.

16 Apareça a tua obra aos teus servos, e a tua glória sobre seus filhos.
17 Seja sobre nós a graça do Senhor, nosso Deus; e confirma sobre nós a obra das nossas mãos; sim, confirma a obra das nossas mãos.

Como é bom servir a um Deus assim!

"Confiarei sempre em Ti meu Senhor;
Salvador, Consolador.
Confiarei sempre em Ti meu Senhor;
O mesmo ontem, hoje, sempre,
Nunca mudou."

por: Jefferson Lopes de Araújo

Nenhum comentário: