5 de nov de 2008

Por que choras?



Por que choras minh'alma?
Não estavas tu, há pouco ainda
sorrindo? Alegre por estar
viva?
Por que choras minh'alma?
Não maltrata esse humilde corpo
que pra ti serve como único
esconderijo.

Anseio conhecer o que a ti tormenta.
O que ti faz sofrer.
Preciso dar-te um alívio,
arrancar de ti um suspiro.

Se tuas janelas são os meus olhos,
por que não olhas, e vê,
o sol lá fora a brilhar
e iluminar o corpo meu?

Chora minh'alma, e inunde-se
com suas próprias lágrimas
afogando a tua dor.
Liberte-se. Purifique-se. Chore.

Chora minh'alma
Que teu choro seja a mais pura expressão
de tudo o que escondo, dentro de ti,
desse mundo, que também chora,
dentro de si.

5 comentários:

Brúh disse...

Q lindoo textoo...nossaa..

AHha concordo relmente com vc rsrs.
obrigada pelo elogio..
bjokas !!

Pri C. Figueira disse...

Que lindo!
Que poesia, que expressão!!

Ahhh, porque choras minh'alma? Ela que é tão sensível e também tão inconstante...ora alegre, ora abatida!

Seu texto me deixou sem palavras, parece que seus olhos foram no mais profundo e conseguiu enxergar ela de forma tão clara, exatamente como ela é... nossa alma!

Não me canso de ler suas palavras sempre tão lindas, me fazendo viver a leitura!

Bjs

Juliane Oki Carraro disse...

Nusss broww.. muiiitoo lindo!!

Fica com Deus

Bjss
Jubyss

Jackson Forever disse...

o poeta da FamilIa!!!
^^
Deus abençoe vC meu irmão!!!
aH o projeto tá senduH uma bençãoO!!!!

abraçOoOsss..

Saudades!!!!1

Gaby Soncini disse...

Nossa que profundo,que poesia fascinante com término de lágrimas.

Chorar muitas vezes é um alivio do qual precisamos.

Parabéns pelas belas e fortes palavras.